Arla

A poluição gerada nas cidades de hoje são resultado, principalmente, da queima de combustíveis fósseis como, por exemplo, carvão mineral e derivado do petróleo (gasolina e diesel). A queima destes produtos tem lançado uma grande quantidade gases extremamente poluentes na atmosfera. Estes dois combustíveis são responsáveis pela geração de energia que alimenta o setor industrial, elétrico e de transportes de grande parte das economias do mundo. Por isso, deixá-los de lado atualmente é extremamente difícil.

Com a atenção na qualidade do ar parte da nossa frota é equipada com sistema ARLA-32 (Agente Redutos Liquido de óxidos de nitrogênio - Nox) que é um fluido utilizado em veiculo equipados com motores diesel composto por 32,5% de uréia e 67,5% de água desmineralizada. É aplicado na exaustão dos motores através do sistema SRC - Redução Catalítica Redutiva, esta tecnologia atua na redução da emissão dos Óxidos de Nitrogêneo (NOx) que são compostos gasosos de nitrogênio e oxigênio, ou seja, os conhecidos monóxido de nitrogênio (NO) e dióxido de nitrogênio (NO2) que são nocivos ao sistema respiratório humano além de fazer parte da origem da chuva ácida, esta tecnologia consiste na transformação química destes poluentes em vapor de água de (H2O) e N2 (Nitrogênio) proporcionando menos emissão de poluentes e melhor qualidade do ar.

O inicio da implantação do ARLA - 32 foi no ano de 2012 através da Portaria 139 de 21 de março de 2011 do Ministério do Desenvolvimento, Industria e Comercio Exterior e o PROCONVE - Programa de Controle da Poluição do Ar por meio de Veículos Automotores fase P-7 (CONAMA Nº 18/1986 e Nº 403/2008).